Neuromarketing, Tudo o que deve saber

Neuromarketing todo lo que debes saber

Neuromarketing, Tudo o que deve saber

Neuromarketing para o seu negócio

Cada vez mais empresas estão a usar esta técnica de neurociência para implementar e aumentar as vendas de seus negócios. E vocês perguntam: O que é o neuromarketing?

É um ramo derivado da neurociência e da psicologia, no qual os comportamentos do consumidor são estudados quando está a utilizar ou a usufruir do produto que lhe vendemos.

  1. Ressonâncias magnéticas: obtêm imagens do cérebro enquanto realizamos uma atividade, mostrando através de gráficos as mudanças que ocorrem nas áreas afetadas graças a variações de oxigénio no sangue.
  2. Eletroencefalogramas: envolve colocar elétrodos na cabeça que medem as ondas cerebrais.
  3. Rastreamento ocular: método através do qual se medem os movimentos oculares, definindo padrões de interesse, estratégias de pesquisa visual, pupilometria para ver o impacto emocional … etc. Mapas de calor para saber onde o consumidor está à procura.

Assim pensa o nosso cérebro quando visualiza um logótipo

As tendências do neuromarketing para 2017 são principalmente a realidade aumentada, música ambiental e também muito importante, o cheiro. Lembra-se quando passa por aquela loja de doces num centro comercial e tem vontade de comer aqueles doces com aquele cheiro a pipocas. A mesma coisa acontece quando está na fila para o cinema.

E para não falar da maioria das perfumarias, quando passamos dá vontade de “cheirar” todos os perfumes, um após o outro.

Estes exemplos situam-se no nível do B2C (Business to Consumer). A nível de B2B (Busines to Business), colocamos o exemplo do vídeo “The Wolf” da HP que gera essa ansiedade medida e comprovada, em que se sente que temos que ter aquele produto na nossa empresa, custe o que custar! Ou sempre que um iPhone sai, de acordo com os especialistas do tema, graças ao seu design impecável, as emoções que sentem quando vê e toca são semelhantes a “uma experiência religiosa”.

Do famoso gigante Starbucks, também podemos citar o seu excelente neuromarketing, pois cada vez que passamos por uma loja, pelo cheiro que vem lá de dentro, embora não sendo o melhor café do mundo, queremos comprar o tamanho XL logo a seguir.

Neuromarketing, todo lo que debes saber

Para realizar este estudo, os indivíduos do estudo são colocados perante imagens ou situações, estimulando partes específicas do cérebro que nos permitem saber como reagem os consumidores a um produto específico; se isso lhes desperta memórias, sentimentos, situações, etc.

  • NeuroScent: é o uso de fragrâncias para criar uma associação entre aromas, produtos, sensações e emoções.
  • Neurolinguística: usado para determinar quais são os elementos psicológicos e neurológicos que facilitam ou dificultam a comunicação entre resultados, são projetados em publicidade e técnicas promocionais de produtos para gerar maior aceitação.
  • Sensometria: mede os efeitos de sabores, aromas e imagens de produtos. É usado principalmente quando os indivíduos são difíceis de entrevistar, como crianças, ou quando o estímulo é difícil de classificar.
  • Respostas Faciais: Medição de movimentos faciais e tradução dos mesmo em emoções. Esta técnica baseia-se no facto de que os gestos faciais são maioritariamente instintivos e inconscientes.

Nueromarketing, todo lo que tienes que saber

Essa informação tratada de forma vaga pode custar uma perda a uma empresa, porque alguns consumidores não sabem por que motivo gostam de um produto. As ondas cerebrais nunca mentem.

 

 

  FUENTES: Neuromarketing.la, eleconomista.com, elblogdemarketing.es.

 



Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información. ACEPTAR

Aviso de cookies